logo
titulo-noticias
GOLPE - ALERTA.
GOLPE - ALERTA

Neste período de correria e busca incessante por negócios, aparecem toda espécie de aventureiros e aproveitadores, prontos para agir e tirar proveito. E isso é fácil de acontecer, basta não estar atento e não respeitar alguns critérios que já orientamos aqui e que é bom deixar anotado para todos que atuam principalmente no setor de atendimento de reservas de locação de imóveis nas imobiliárias, nas hospedagens (hotéis, pousadas e residenciais).

E como se dá o processo.

CASO 1:

O cidadão por e-mail, direto no site ou telefone faz uma reserva, acerta o valor (principalmente quando se aproxima do fim de semana, sexta-feira) e promete fazer um depósito na conta corrente indicada. Ai vai à agência do mesmo banco e faz o processo no caixa eletrônico naqueles envelopes depois do expediente bancário (que só serão conferidos se na sexta-feira somente na segunda), e imediatamente por e-mail ou faz ele remete para o atendimento da reserva comprovando que cumpriu a sua parte. Então vem para usar o que teoricamente pagou. Fica de sexta à noite até domingo e vai embora. Na segunda-feira uma surpresa. O banco ao abrir o envelope comprova a falta de valor dentro do mesmo ou quando muito o trambiqueiro coloca um cheque sem fundos ou cancelado...AÍ QUEM VENDEU, HOSPEDOU NUMA CASA, APTO, POUSADA, HOTEL OU RESIDENCIAL ....DANÇOU.

O que fazer? Não aceitar como comprovante de depósito o ticket que tem lá expresso : deposito efetuado após o horário bancário e com a anotação – sujeito à conferência por parte do banco no primeiro dia útil subsequente. E comprovante de depósito somente efetivado no período bancário, que é possível conferir no extrato dentro do horário de expediente do banco ou transferência online que também permite conferir no transcorrer do fim de semana. Vejam. Se deposito em envelope depois da hora não aparece no extrato; se online vai aparecer no extrato mesmo no sábado, domingo e assim é possível em tempo cobrar do cidadão que ainda estará hospedado.

CASO 2:

O cidadão usa do mesmo expediente de depósito em envelope ou mesmo direto no caixa do banco. Só que o safado deposita mais que o valor da hospedagem. Por exemplo. Foi definido R$ 1.500,00 pelo período reservado. Ele vai ao banco e deposita um cheque de R$ 2.500,00 – aí depois de fazer isso ele liga de volta e informa que por algum equivoco acabou colocando R$ 1.000,00 a mais. E pede pra que seja devolvido pra mesma conta, pode ser transferência eletrônica, online,  ou dinheiro.  Desavisado, o empresário ou seu representante (atendente da imobiliária, recepcionista, responsável pelas reservas), se deixa levar pelos argumentos apresentados e cai no golpe: DEVOLVE os R$ 1 mil. E o que acontece? O cidadão não vem como combinado, alega problemas e diz que irá usar o crédito noutro período. Dias depois o cheque volta. E você dançou. Além de não ter realizado o negócio, deixou de locar para outro, ainda por cima tomou prejuízo de R$ 1 mil.

ENTÃO ALERTA GERAL. ATENÇÃO REDOBRADA. DEVOLUÇÃO DE RESERVA SÓ DEPOIS DE ANÁLISE APURADA E COM A COSTUMEIRA JUSTIFICATIVA. E DEPOSITO DEPOIS DO HORÁRIO BANCÁRIO SÓ DEPOIS DA CONFIRMAÇÃO. SE NÃO FIZER ISSO, FARÁ A FESTA DOS GOLPISTAS.

 

Mário Pera
Presidente da AEMB
Escolha o setor e encontre, em Bombinhas,
tudo o que você precisa.
busca
Bombinhas é, reconhecidamente, um dos destinos mais lembrados e procurados em todo o litoral brasileiro.
publicidade-1
Copyright 2008 - Todos os direitos reservados - AEMBombinhas.com.br
A AEMB/CDL | Associados | Campanhas | Convênios | Notícias e Eventos | Turismo | Contato